Russa tem parasita vivo dentro da pele do rosto por dias

0
299

Médicos na Rússia recentemente relataram o caso incomum de uma mulher que notou que algumas manchas pareciam se mover em torno de seu rosto. S tais manchas eram na verdade um verme parasita que rastejava sob sua pele.

A mulher não identificada notou pela primeira vez uma pequena protuberância sob o olho esquerdo, mas não prestou muita atenção a ela até que, cinco dias depois, ela desapareceu apenas para ser substituída por três manchas maiores acima do olho.

Então, 10 dias depois, as manchas desapareceram também, mas o lábio superior ficou inchado. Perturbada por esses sintomas, a mulher de Moscou procurou ajuda médica e, finalmente, descobriu que aquelas estranhas pelotas eram na verdade um verme parasita chamado Dirofilaria repens deslizando sob sua pele.

A mulher, que documentou os estranhos movimentos das manchas através de uma série de selfies, removeu o verme sob anestesia local. Os médicos conseguiram agarrá-lo com uma pinça e puxá-lo de debaixo da pele. Parece algo tirado de um filme de terror, mas de acordo com um artigo publicado no ano passado, houve mais de 3.500 casos de Dirofilaria repens relatados entre 1977 e 2016, somente na Europa, com relatórios tornando-se mais frequentes nos últimos anos.

Então, como o verme ficava sob a pele dessa mulher? Bem, de acordo com Natalia Pshenichnaya, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Medicina do Estado de Rostov,  na Rússia, tudo começa com uma mordida do mosquito comum. O inseto pega as larvas do parasita de um hospedeiro – cães ou outros carnívoros – e as entrega em nossa corrente sanguínea quando elas se alimentam de nós. O parasita começa a crescer e, eventualmente, começa a se mover por baixo da nossa pele.

Na maioria dos casos, apenas um parasita entra em nossa corrente sanguínea, mas houve casos em que mais de um verme foi descoberto sob a pele da vítima. O mais assustador é que, sem o tratamento adequado ou a remoção cirúrgica do verme, ele pode viver sob a pele por até dois anos. Felizmente estes animais não podem se reproduzir dentro de nossos corpos.

A mulher russa foi tratada pelo dr. Vladimir Kartashev, professor de medicina da Universidade Estadual de Rostov, que havia visto pelo menos dez outros casos semelhantes antes. Ao saber que o paciente tinha estado recentemente em uma área rural fora de Moscou, onde ela havia sofrido várias picadas de mosquito, ele já desconfiava da infecção pelo parasita.

“O parasita pode aparecer e desaparecer em poucos minutos”, disse Kartashev. “Os médicos que não estão familiarizados com a doença não acreditam… nos pacientes. É por isso que pedi ao paciente para fazer selfies.”

Embora o tamanho do verme rastejando sob o rosto da mulher russa não tenha sido revelado, a pesquisa mostra que as fêmeas podem crescer até 6,5 centímetros de comprimento, enquanto os machos crescem até 3 cm. Eles podem migrar por todo o corpo, mas em metade dos 4.000 casos documentados na Rússia desde 1997, eles pareciam preferir o rosto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.