Caçadores de rinocerontes foram mortos e devorados por leões na África do Sul

0
683

Alguns guardas locais acharam restos mortais de dois (ou possivelmente três) pessoas em uma reserva na madrugada de segunda-feira (02).

Além dos restos, eles também encontrou as armas que supostamente foram usadas para caçar os rinocerontes.

“Não temos certeza de quantos foram — não sobrou muito deles”, disse o proprietário da reserva, Nick Fox, durante uma entrevista. Os homens mortos provavelmente invadiram a reserva para caçar rinocerontes. Houve um aumento na caça ilegal desses animais, já que em alguns países da Ásia seus chifres são considerados afrodisíacos.

O tráfico de chifres que valem mais que ouro

Em Moçambique, não há mais rinocerontes (o último foi morto dois anos atrás), então o destino de Eusébio era o Parque Nacional Kruger, na África do Sul, área selvagem onde os animais passeiam livremente. Ali está a maioria dos rinocerontes do mundo, o que torna o local atraente para caçadores.

No ano passado, um recorde de 1.215 rinocerontes foram abatidos na África do Sul, e 42 caçadores morreram em confrontos com a polícia – um conflito sangrento e crescente estimulado pela falsa crença, na Ásia, de que o chifre do rinoceronte cura câncer.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.